Permita-se chorar às vezes

terça-feira, 6 de junho de 2017
Postado por Daniela Soares

Recentemente, encontrei uma matéria no site Tupinikin que chamou muito a minha atenção, por falar de uma característica que é muito forte em mim. A matéria falava sobre como as pessoas que choram são vistas como fracas e como isso faz com que as pessoas sejam reprimidas de expressar seus sentimentos. Entre outras coisas, eles também falavam sobre uma descoberta recente, que mostra que os "chorões" têm um equilíbrio emocional muito maior se comparado com quem reprime esse sentimento.

Foto: Unsplash

Parando para pensar, faz total sentido, durante a minha vida encontrei muitas pessoas que usavam o termo "engole o choro" como lema de vida. Como se o fato de você estar expressando o que está sentindo, seja felicidade ou tristeza, através das lágrimas fizesse de você uma pessoa frágil. 

Gente, it's time for cry, estamos em pleno século XXI, não dá para ficar se policiando sobre o que está sentindo, por pensar muito no que os outros vão achar. E daí se acharem que você é uma pessoa fraca? E daí se houver julgamentos? Chega de viver a sua vida pelas outras pessoas, chega de pensar no que os outros vão achar de você, é preciso viver para você, tá com vontade de chorar? Beleza, chora, exponha tudo que te faz mal, exponha todas essas sensações da maneira que te faz bem.

Está mais do que na hora de pararmos com essa história de que: homem não pode chorar, porque homem tem que ser forte. Também com velha história de que: "mulher chora, porque é sexo frágil" e: "olha fulano chorando, é uma pessoa fraca.


Ninguém é feliz o tempo todo e porque não ter liberdade para expressar o que realmente tá sentindo? Já conheci pessoas que batiam no peito e diziam: eu não choro. Coitadas, mal sabem elas como é bom aliviar a pressão sobre você mesmo, enchendo um copinho de lágrimas, depois limpar o rosto, abrir a mente e ir em busca de uma solução de problemas.


Não tenho vergonha de dizer, sempre fui e sempre serei uma chorona. Nunca me importei com o que os outros iam pensar de mim? Mentira, me importava sim, mas achava que mais importante era expressar o que eu tava sentindo, deixe as lágrimas caírem, depois a gente resolve a maquiagem borrada e todo o resto.

Leia a notícia na íntegra: Um brinde aos chorões

Em terça-feira, 6 de junho de 2017

0 comentários:

Postar um comentário

Coleção de Acasos • todos os direitos reservados © 2016 • powered by BloggerProgramação por Layout por